Orquídea Negra

Black Orchid

Escrito por: Neil Gaiman

Ilustrado por: Dave McKean


SINOPSE:


Uma super-heroína recebe um tiro na cabeça em uma sala de reuniões de uma corporação anônima. O corpo dela é consumido pelas chamas, e seu assassino vai embora em liberdade. Assim começa ORQUÍDEA NEGRA, de Neil Gaiman e Dave McKean, uma das histórias em quadrinhos mais marcantes e de maior influência. Destruindo e recriando ao mesmo tempo todo um gênero, esta história das incríveis vidas de Susan Linden trouxe uma nova maturidade à narrativa gráfica e revolucionou o meio, sendo uma precursora da criação da linha Vertigo.


OPINIÃO:

Susan Linden apareceu pela primeira vez no universo dos quadrinhos em 1973. Ela era invulnerável a balas, tinha super força, voava e era mestre em disfarces. Era frequente nas aventuras de Susan ela investigar um caso inteiro disfarçada (uma empregada, secretária, etc) e os demais personagens só descobrirem quem era ela após a conclusão do caso, ao encontrarem as roupas que ela usara, junto com um cartão de visitas escrito "Orquídea Negra". Nada se sabia em relação ao passado da protagonista, nem mesmo seu verdadeiro nome. 

Foi Neil Gaiman quem lhe deu uma origem ao lançar uma mini série em três partes em 1988, além de lhe dar um nome.
A trama gira em torno da morte e renascimento de Susan Linden, conhecida como Orquídea Negra, uma combatente do crime. No inicio do primeiro volume ela estava investigando uma empresa suspeita de ter cometido vários crimes e ligada a Lex Luthor. Quando o ex-marido de Susan, que estava preso, é solto e demitido por Lex Luthor, uma série de eventos tem inicio, começando com o assassinato da protagonista e sua "volta" como um híbrido meio-humana e meio-planta.
Na versão de Gaiman Susan Linden, casada com um marido abusivo (Carl Thorne), recorre a um antigo namorado, Doutor Sylvain (relacionado ao Monstro do Pântano) que a acolhe até que Carl consegue matá-la. Sylvain então usa o DNA de Linda e cria vários híbridos
Gaiman transformou a história de Susan, criando uma origem para uma nova Orquídea Negra que estava ligada a Jason Woodrue, Pamela Isley e Alec Holland (os dois primeiros vilões e o ultimo o herói Monstro do Pântano). A história é sobre perdas, amor, e a busca por uma identidade em um mundo não familiar.
É cair na repetição, mas não canso de lembrar que a arte de Dave McKean é absolutamente espetacular! Eu teria comprado esta obra mesmo se não houvesse nenhum diálogo em todos os volumes.

A história se desenvolve de forma lenta e muito distante da costumeira moral encontrada em quadrinhos na época em que foi lançada. É um dos primeiros trabalhos de Gaiman. Podemos ver algumas características costumeiras, mas Orquídea Negra é mais experimental; as vezes ela anda aos tropeços, as vezes com mais segurança, mas jamais sem poesia e a arte intensifica esta sensação de sonho. Eu diria que a sensação que mais senti com esta leitura foi a de melancolia.

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon