Liga da Justiça Internacional


HISTÓRIA:

Keith Giffen, J. M. DeMatteis e Kevin Maguire foram os criadores da Liga da Justiça Internacional, que era um grupo de super-heróis oriundos da Liga da Justiça. Como a nova equipe zelava por todos os países do planeta, havia sub-sedes internacionais apoiadas pela ONU e grupos em sedes oficiais, como a de Nova Iorque (Liga da Justiça América) e a de Paris (Liga da Justiça Europa).
Originalmente existiu a Liga da Justiça da América, contando com a presença dos maiores heróis da Terra. As reformulações feitas ao longo dos anos fizeram com que membros importantes saíssem e logo só restassem os menos populares. O desgaste da equipe fez com que as vendas caíssem e fosse necessário uma reformulação. 
As histórias da LJI começaram em 1987, logo após a série LendasAs histórias eram repletas de humor e ironia e despertaram novamente o interesse pela Liga. A maioria de seus personagens eram considerados de segundo escalão, exceto Batman, O Caçador de Marte e o Capitão Marvel. Superman, Mulher Maravilha e Flash não foram cedidos para participar do grupo, já que estavam passando por uma reformulação e Aquaman ficou de fora por estar passando por uma fase nada popular. Já o editor do Lanterna Verde sugeriu usarem Guy Gardner no lugar de Hal Jordan. Giffen comprou a ideia e usou Guy como um membro desestabilizador, mas mesclando isso ao humor escrachado. 
Guy era o machão briguento; o Capitão Marvel se comportava como seu alter-ego, Billy Batson, permanecendo infantil e sendo apelidado pelo Lanterna de Capitão Fraldinha; Canário Negro era feminista, Besouro Azul e Gladiador Dourado formavam uma dupla infame, havia também o Senhor Milagre, a Doutora Luz, Gelo, Fogo, Magtron e Órion (membros por algum tempo), Soviete Supremo e muitos outros. O Lobo foi relançado como um mercenário na série, sempre em busca de comida para os seus fofos golfinhos espaciais.
A revista foi muito bem sucedida, alçando alguns de seus personagens ao posto de estrelas, como Maxwell Lord (consultor empresarial da equipe), Guy Gardner (que co-protagonizou a série Tropa dos Lanternas Verdes), Gladiador Dourado e Besouro Azul, que ganharam revistas próprias, Fogo, que participou de Xeque-Mate e Metamorfo, que participou de Batman e os Renegados.
Infelizmente, após a saída de seus criadores, o tom da série mudou do humor para uma abordagem mais séria e a qualidade caiu, conduzindo a liga ao conceito original, dando fim as sub-equipes.


DADOS:

Lançada em maio de 1987, “Liga da Justiça #1” chegou às bancas com argumento de Keith Giffen, roteiros de JM DeMatteis e desenhos de Kevin Maguire


CURIOSIDADES:

Quando a equipe da Liga da Justiça Internacional foi estruturada, John Byrne não liberou o Superman, George Perez fez o mesmo com a Mulher-Maravilha e Aquaman não estava nada popular após o fracasso retumbante de Liga Detroit. Por sugestão de seu editor o Lanterna Verde seria Guy Gardner e o Flash Barry Allen havia morrido na “Crise”. Restavam Ajax e Batman (emprestado ao grupo pelo editor Denny O’Neil) para reiniciar a Liga juntamente com o já citado Shazam (na época ainda chamado de Capitão Marvel), Senhor Milagre , Besouro Azul , Doutora Luz, Senhor Destino, Canário Negro e Oberon.
Tendo em mãos um grupo formado por uma maioria de personagens menores, Giffen, DeMatteis e Maguire resolveram abusar da ironia e do humor.
A estrutura era simples: um idiota brigão e machista (Gardner), uma feminista agressiva (Canário), um líder ditador (Batman), um semi-deus inocente (Shazam), um idiota carismático (Besouro), um líder de campo sábio (Ajax), um Novo-Deus perdido (Senhor Milagre juntamente com Oberon) e a Doutora Luz
Ao longo de toda a formação cômica da Liga tivemos a misteriosa e constante figura de Maxwell Lord (uma espécie de relações públicas do grupo, mas que tinha um passado obscuro), a triste história do Caçador de Marte ao recordar sua vida em seu planeta natal, a interação já clássica entre o Gladiador Dourado (introduzido logo nas primeiras histórias) e o Besouro Ted Kord, Guy Gardner “bonzinho” após uma pancada na cabeça e seu romance com Gelo, Dimitri, o engraçado Soviete Supremo, que apanhou muito da revoltada Canário Negro e muitas outras situações absolutamente inesquecíveis.
Ao longo de sua história teve a inclusão de personagens como Metamorfo, Homem-Animal, Poderosa, Flash Wally West, Raposa Escarlate, Gaio, Feiticeira de Prata e Maya e, após a saída do trio criador e de várias mudanças na equipe criativa, chegou ao fim.

Os diálogos eram ótimos :-)
Detalhe para o Gladiador sacaneando o Guy :-D

Algumas das minhas capas favoritas.

VALE A PENA LER:

Outer Space, falando sobre a Liga da Justiça Internacional. Recomendo!

0 comentários:

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon