Entre o Amor e a Mentira



Gwyneth Moore

A bela Helena acordou assustada, com a sensação de qua alguém a olhava intensamente. Viu, então, lorde Peter Clideven, seu marido, ao lado da enorme cama de casal que jamais haviam partilhado, pois deles era um casamento apenas na aparência! Dominou a estranha sensação que sentiu, lembrando a si mesma que jamais poderia pertencer a esse homem que a envergonhara, que a traíra de modo desprezível...

1 comentários:

Beatriz Solano Pinzon disse...

A estória toda é lindinha, fofinha. O Lorde (♡) é tudo de bom, aquele cara que qualquer mulher gostaria de ter a seu lado... Fez de um tudo para proteger e conquistar a tal “Helena” (argh), muito fofo ele, era capaz de morrer por ela. Agora vamos ser justos quando lemos romances em que o homem é cafajestão, não tem o menor respeito pela mulher, a ofende e a humilha publicamente, nós leitoras esculhambamos o cara. Pois aqui preciso ser justa e dar o mesmo tratamento a dita “mocinha”, que pra mim de mocinha não tinha uma unha sequer, estava mais para vadiazinha! Ela uma mulher casada se dando ao desfrute de flertar com vários homens longe do marido, dando o que falar pra sociedade e às fofoqueiras de plantão, sem o menor respeito pelo Lorde, e ainda vivia aos beijos com o ex-noivo (argh). Não interessa o que tenha acontecido, respeito e fidelidade antes de tudo... Bem feito que depois ficou com a cara até amassada pela altura que caiu do pedestal quando a verdade vem à tona.

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon