O Príncipe Leopardo


Elizabeth Hoyt

Segundo Livro da série dos Príncipes

SINOPSE:

Enriquecida, Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora não lhe seria nada mal um administrador que cuide de suas propriedades. Ao pôr a vista em cima de Harry Pye, Georgina sabe que não só está tratando com um servente, mas também com um homem. Harry conheceu muitos aristocratas... incluindo um em particular que é seu inimigo jurado. Mas Harry jamais conheceu uma formosa dama tão independente, desinibida e ansiosa por estar em seus braços. Contudo, é impossível manter uma aventura discreta quando o envenenamento de ovelhas, assassinato de aldeãos e um magistrado raivoso têm alvoroçado o condado inteiro. Os aldeãos culpam Harry de tudo. Georgina não demorará em fazer algo para poder manter a ela mesma salva e salvar Harry da forca... sem perder-se noutra noite de amor.
A Trilogia Príncipe continua com O Príncipe Leopardo. Harry Pye foi rapidamente apresentado em O príncipe Corvo. 

COMENTÁRIO:

A protagonista, Lady Georgina Maitland, sente-se intrigada com seu administrador Harry Pye. Embora tente ficar longe dele, ela se encontra incapaz de fazê-lo. George não se ilude  sobre um futuro com Harry, uma vez que ele é seu criado, mas isso não a impede de ir em frente, assediando-o até que ele ceda. Confesso que fiquei um tanto irritada com a forma que ela tratar o pobre. Se atira várias vezes sobre ele e depois vai procurá-lo sempre que quer se deitar com ele, mas não pensa sobre o que faz, tratando-o como uma espécie de escravo sexual.
Enquanto isso, além de ter que lidar com a patroa e o caso entre os dois, Harry ainda tem que investigar as mortes de ovelhas na região e que apontam para ele como culpado e suportar/sobreviver ao ódio que os moradores das terras devotam a ele (coitado é atacado física e verbalmente tantas vezes que dá pena).
A dinâmica entre os dois protagonistas é interessante. Harry despreza veladamente os aristocratas e cair de amores e ter um caso com a filha de um Conde era algo que nunca lhe passara pela cabeça. Harry sabe que os dois jamais serão iguais socialmente e que dificilmente seriam felizes nesta condição, mas se rende a Georgie e ela se quer perde tempo pensando em ter algo mais sério com Harry, afinal, ele era um criado. É interessante ver o homem sofrendo mais que a mulher ao pensar no futuro do relacionamento dos dois.
Sinceramente, em certos momentos fiquei com pena dele, pois Georgie pratica descaradamente um tremendo assédio sexual :-) (embora seja bom ver uma mulher fazendo avanços sobre o homem ao invés de repelir os avanços, para variar).
Em relação ao livro anterior, onde os protagonistas de O Príncipe Corvo eram mais "sombrios e atormentados", neste O Príncipe Leopardo, apesar de todo o drama pessoal de Harry, o tom é mais leve e cômico. As cenas finais, com a presença dos irmãos de George e dos amigos de Harry (O Príncipe Corvo e O Príncipe Serpente) é bem engraçada.
Eu, sinceramente, não consigo decidir se gostei mais deste livro do que do anterior. Pelo menos neste livro o final não foi corrido e as cenas de sexo são quase todas aceitáveis, já que o interesse de Georgie por Harry era exatamente este (salvo a cena de sexo tórrido entre os dois, uns 4 dias depois dele quase morrer e acabar de acordar de uma espécie de coma. Sério, ele abre os olhos e ela cai matando e lá vem uma longa cena de sexo).
Georgie me encantou no inicio, com seus comentários inteligentes e senso de humor irresistível, mas depois começou a me irritar com seu comportamento em relação a Harry. Os irmão (adoráveis) sugerem que ela se case com Harry, se ela realmente o ama, e o que ela faz? Vai embora do campo, porque o casamento entre os dois seria inaceitável. Sinceramente!!!!
Sobre o mistério que permeia a história, é realmente fraco. A solução é decepcionante e o fim dos personagens antagonistas é superficial. Bem ao estilo novela mexicana, mas isso não prejudica realmente o livro.
Em suma, é uma leitura muito boa e não vejo a hora de ler o próximo livro da série :-D




















4 comentários:

Milena disse...

Humm.. não é uma história que me agrada, mas adorei a sua sinceridade na resenha, parabéns!

Beijos!
http://livrosnacabeca.blogspot.com

Aris disse...

Está parecendo uma constante nos livros da E. Hoyt, uma boa história até a primeira cena de sexo, daí as coisas passam a girar em torno disso :-)

marla disse...

Olá,
Não gostei muito da sinopse do livro, mas parabéns pela resenha.
*bye*

loucaporromances.blogspot.com

Aris disse...

grata pelo elogio :-)

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon