A Mulher Secreta

The Secret Woman.

Victoria Holt


SINOPSE:


Para todas as aparências Anna Brett era apenas uma jovem mulher, capaz e tranquila, cuja única ambição era dar continuidade ao rentável e antigo negócio de antiguidades que herdara da tia solteirona, mas na realidade ela vivia acalentando a lembrança de um momento de sonho em seu passado que compartilhara com um belo homem de olhos azuis. De repente este momento volta para assombrá-la e para mudar o rumo de sua vida, conduzindo-a por caminhos cheios de perigo, ódio e amor.


COMENTÁRIOS:


Este é um dos livros de Victoria Holt com uma das melhores tramas já escrita por ela. O mistério em si e a solução dele são espertos e dão a volta no leitor sem enganar, proporcionando uma grata surpresa. No meu caso, fiquei repassando a história, revendo certos acontecimentos e vendo-os com outros olhos, depois do mistério ser revelado.
A protagonista, Anna Brett, havia passado a viver com  a tia Charlotte ainda criança, a fim de estudar em uma boa escola para meninas. Na verdade ela começou apenas passando as férias com a tia (quando estava fora do internato) pois seus pais estavam muito longe (o pai era oficial e vivia na Índia com a esposa). 
Infelizmente, após a morte da mãe o pai decide deixá-la de vez com a irmã e a menina aos poucos passa da garotinha alegre e cheia de fantasias, para uma moça retraída e sem sonhos. Quando o pai de Anna morre não muda muita coisa em sua vida, já que ela passara anos sem vê-lo. Sua vida era um constante tédio, numa casa atulhada de móveis e pessoas mais velhas que ela.
Ainda criança ela conhece Redvers, o filho bastardo do homem mais rico da cidade. Na época ela está começando a ser treinada por sua tia para ser uma antiquaria e Redvers é um garoto cheio de aspirações. O encontro deles é rápido, mas a moça não o esquece, até que, quando ela mesma já se tornou mulher, os dois se encontram novamente.
Redvers tem um encontro romântico com Anna, num jantar que ela guardará para sempre na memória. Nesta noite ela fica conhecendo a história da Mulher Secreta: o navio mais famoso criado pelo pai do rapaz (a rica família construía navios e os usava numa companhia naval) e todas as tragédias ligadas a ele.
Depois deste ponto do livro a vida de Anna dá uma volta completa e logo ela se vê como empregada na casa da esposa do Comandante (pai de Redvers e de Rex - filho mais velho, tido com a esposa) graças a ajuda da antiga enfermeira de sua tia Charlotte (uma moça muito alegre e que se tornou melhor amiga de Anna). A moça descobre que seu herói, ao jantar com ela naquela noite, já era casado com uma mulher natural de uma ilha em terras tropicais. Para completar a tristeza de Anna, o emprego dela é o de cuidar do filho de Redvers, enquanto que a amiga enfermeira cuida da esposa.
É quando estão na mansão que os primeiros sinais de mistério começam a cercar Anna de tal forma que logo ela se vê mergulhada numa grande conspiração, que envolve a mãe de Redvers (amante do Comandante) que mora em uma das torres. A situação piora ainda mais quando a cena pula para a ilha onde ainda mora a família da esposa de Redvers. Temos vodoo, tambores durante a noite, crendices, calor... a narração é mais do que empolgante e eu não conseguia mais soltar o livro, hehehehe.
Altamente recomendado, com uma mocinha forte e inteligente e um mocinho sombrio, belo e misterioso.

Capa do meu exemplar. Apesar do bigode, eu gosto muito da figura. Linda.
O vestido da moça é belo, o casal é belo e o cenário transmite uma sensação de umidade, calor, o que me leva a crer que foram retratados na ilha descrita no livro a certa altura da história.

A combinação de cores da roupa é estranha, mas eu gostei da capa.

Tem e não tem algo a ver com a história, mas o resultado é agradável aos olhos.
Esta capa é perfeita. Temos a moça e temos o barco A Mulher Secreta, que dá título ao livro.

Apesar de bonita a capa mostra uma época errada. Mas eu gosto dela, apesar disso ;-)

4 comentários:

Carla disse...

Nunca li nada dela. Os livros têm romance? é tipo florzinha, com um beijo ou dois ou nem isso? rsrs

Arismeire Kümmer Silva disse...

Oi, Carla :-)
Depende do livro. Em alguns nós temos no máximo um beijo roubado, mas em outros a moça até mesmo tem um filho sem casar, mas nunca há cenas hot. O foco é principalmente no suspense e o romance geralmente tem muitos empecilhos e como a maioria deles é de época, são bem comportados :-)
Bj, Aris.

Luciana Apaixonada por Romances disse...

Oi, Arismeire.

Humm, adorei a resenha com certeza é o tipo de romance que amo ler.

Beijos
Luciana
http://www.apaixonadaporromances.com.br/

Arismeire Kümmer Silva disse...

Luciana, eu sou uma fã confessa deste tipo de livro :-D

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon