Antes da Penumbra

ALÉM DA IMAGINAÇÃO



"Entre a luz do sol e a escura noite existe uma hora na qual o sol está se pondo, o horizonte ganha pinceladas de laranja e rubro, e a imaginação ganha asas para criar histórias sem fim."
Quem já parou para observar um por do sol em uma tarde quente de verão enquanto pensava sobre o que a noite traria, sabe qual é a sensação descrita acima, e é este o motivo por trás de um dos seriados mais cultuados e criativos, nascido em 1959, chamado aqui no brasil de "Além da Imaginação" e que no original é "Twilight Zone" ou Zona do Crepúsculo, em tradução livre. Criada por Rod Serling, a série foi imensamente inovadora quando surgiu, ao final da década de 50, e tratava de temas que atraíam não apenas atenção, como causavam enorme tensão na América do Norte, tais como guerra nuclear e invasão alienígena. E é importante analisar a série sob esta ótica, pois se hoje parece risível temer uma invasão de marte, na época era um tema que ainda causava medo, chegando a causar pânico e correrias nas ruas de Nova Iorque, com a leitura do texto de A Invasão dos Mundos apenas 20 anos antes. A série também teve uma versão nova nos anos 80, mas vamos tratar aqui apenas da original que foi ao ar de 1959 a 1964.


Faroeste e Terror é uma boa mistura

A série é em preto e branco, e faz um ótimo uso de sombras e falta de cor para imergir o telespectador em situações que algumas vezes são tão sutis e críveis que poderiam acontecer ainda hoje. A qualidade de imagem da série supera filmes coloridos dos anos 70, portanto você não precisa se preocupar com o aspecto visual. A produção foi bem competente nos efeitos especiais, principalmente sabendo seus limites, evitando colocar na tela algo que parecesse artificial, usando de truques para não mostrar o mistério, o que causa ainda mais mistério e tensão, bem diferente dos filmes feito com uso de computação gráfica em 3D de hoje, que entregam logo quem é o vilão para poder jogar na tela cenas sangrentas.
E a sutileza com que a série entrega suas histórias é um de seus pontos fortes. A maioria delas conta com uma forte lição de moral, mostrando as pessoas sem caráter ou mesmo fracas e egoístas, sofrendo as consequências de seus atos, mas não espere que a série fique nisto, pessoas boas também sofrem, mesmo sem ter feito nada por isto, e a inevitabilidade muitas vezes fica clara com um certo pessimismo de uma época em que uma terceira guerra mundial com armas atômicas e capacidade de dizimar toda a humanidade era algo muito presente no cotidiano. Alguns episódios tem uma beleza ímpar, não apenas visual, mas em sua forma poética de mostrar o que desejava-se; sendo destaques "One for the Angels", "The Passersby" e "The Hunt" são verdadeiras obras de arte, e é impossível falar sobre os episódios sem lhe entregar o mistério envolvido.


Capitão Kirk

Se você gosta de filmes um pouco mais antigos ou até os anos 80, vai se deliciar com a enorme participação de astros da série, com atores de alto nível fazendo papéis antes mesmo destes encontrarem o sucesso, tais como Martin landau, William Shatner (Jornada nas Estrelas), Charles Bronson, Elizabeth Montgomery (a Feiticeira), Peter Falk (Columbo) e outros. De maneira geral, mesmo histórias como a invasão de alienígenas do tamanho de formigas acabam sendo bem feitas pela competência do ator ou atriz principal do episódio.


Guerra e a dificuldade da aceitação da derrota
Se você deseja assistir algo que o faça pensar, ou reviver os bons e velhos tempos dos 50 e 60, assistir esta série é um prazer e, com um tempo de duração curto de cada episódio, um bom passa tempo para as horas de lazer sem compromisso.

NOTAS SOBRE A SÉRIE:

Rod Serling sempre apresentava cada um dos episódios, dando uma vaga ideia do que estava por vir.
A série teve origem em 1954 e terminou em 1964.
Rod Serling escreveu roteiro para vários episódios.
A quarta temporada consta de episódios com duração de uma hora. Todas as outras temporadas tiveram episódios de meia hora.
A primeira temporada teve 36 episódios.
A segunda temporada teve 29 episódios.
A terceira temporada teve 37 episódios.
A quarta temporada teve 18 episódios.
A quarta temporada teve 36 episódios.

AQUI você pode acessar a lista de todos os episódios.

2 comentários:

Jossi disse...

Eu assisti a vários episódios dessa série, e cada um deles era um susto danadoooo!

Excelente série, pena que não continuaram... Podiam relançá-la, com episódios aos moldes mais modernos, né? Também li um livro de Robert Bloch chamado "Além da Imaginação" (e me parece que a séria usou vários contos dele para transformar em filmezinho).

Saudades daqueles seriados antigos...
:D

Arismeire Kümmer Silva disse...

Jossi, a série original é fabulosa. Depois teve uma nova fase nos anos 80/90 mais macabra e sem o mesmo charme. Desconheço se depois disso fizeram mais alguma adaptação. Ah, tem também um filme, feito nos anos 80. Eu e meu marido estamos assistindo a clássica e quase chegando ao fim e depois gravando, para nossa coleção ^^
Bj, Aris.

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon