A Bela e o Barão

Deborah Hale


SINOPSE:


Lorde Lucius Daventry voltara da guerra com o rosto desfigurado por causa de um tiro e 
decidira viver em reclusão. Mas ao saber que seu avô estava à beira da morte, propõe um 
noivado fictício à sua vizinha. Ângela Lacewwod, para satisfazer a última vontade do avô.
Tudo era para ser um mero acordo, mas a paixão avassaladora que invadiu seu peito 
estava sendo díficil de ser represada. Lucius sabia que não podia abrir seu coração para 
Ângela; afinal, o que uma mulher tão bela iria querer com um homem como ele?


MINHA OPINIÃO:


O protagonista desta história chama-se Lucius Daventry, conhecido no passado como um dos homens mais belos da Inglaterra, mas que, durante a guerra, teve parte do rosto desfigurado por causa de um tiro. Ele é o Barão do título, que começou a usar uma máscara para esconder as cicatrizes, sofrendo fortes dores de cabeça e com grande sensibilidade a luz, motivo pelo qual começou a sair somente durante o período noturno e, como consequência, passou a ser chamado de Lorde Lúcifer.Lucios é uma pessoa cheia de traumas e que detesta companhia, perdeu a fé na humanidade e na vida e só tem apego por seu avô.
A protagonista, Ângela Lacewood, vive de favor na propriedade dos tios e já se conformou em não ser notada nem amada por nenhum membro da família, exceto talvez, por seu jovem irmão, que tenta fazer carreira militar e não vive com ela. Tentando compensar a carência Ângela passava boa parte de seus dias ajudando os necessitados, fazendo visitas às pessoas da comunidade e ajudando no que fosse possível. Desta forma ela começou a visitar o conde de Welland, o avô de Lucius, um velhinho solitário e saudoso do neto.
Lucius e Ângela ficam noivos, e, segundo o combinado, após a morte do Conde Welland a moça deveria romper o noivado.  Lucius propôs o falso noivado a Ângela para que o seu avô, que estava com a saúde muito debilitada, pudesse morrer tranquilo sabendo que o neto e ela, uma vez casados, cuidariam um do outro. Durante este falso noivado os dois começam a se conhecer e se descobrem muito atraídos um pelo outro, rapidamente se apaixonando.
Quando Ângela se descobre apaixonada pelo Barão, tenta de todas as formas fazer com que ele esqueça o acordo de noivado e realmente case com ela. Lucius, no entanto, não aceita de jeito nenhum as declarações de Ângela de que podem ser felizes juntos e acaba fazendo ela sofrer mais do que devia em razão de seu temperamento teimoso. Não entendo por que, se o cara não queria nada com ela, ou se, nas palavras dele, não estava a altura dela, pegou a moça e dormiu com ela. Muito gentil, justo, cavalheiresco e por aí a fora usar a mocinha e jogar fora para ela jamais conseguir um casamento!!!! 
A obstinação de Lucius, mesmo estando apaixonado, de ficar longe de Ângela foi irritante e chata. 
Um livro que tinha tudo para ser bom, mas que se perdeu no meio da trama. O livro está cheio de clichês. Narrativa arrastada e sem grandes sobressaltos (em alguns momentos parecia infinita, afe). Sinceramente, eu dispenso este livro. Não pretendo tornar a lê-lo jamais e, depois desta resenha, provavelmente nunca mais vou pensar nele ¬¬








3 comentários:

Renata Cristina disse...

Olá Aris.

Realmente, concordo com você em quase tudo.
Essa relutância dele em permanecer ao lado dela foi irritante, principalmente nas últimas páginas do livro. O livro não foi tão desagradável pra mim como foi pra vc, mas fiquei um pouco decepcionada na última metade do livro.

Bjoss

Beli disse...

Que pena! É dificil quando um livro não é aquilo que esperamos dele... E a sinopse é até bacana.

Bjuss

Aris disse...

Em busca dos livros perfeitos vamos nos divertindo pelo caminho mesmo que em parte e para fazer resenhas criticando, hehehehehe :-)

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon