Um Toque de Classe

Um Toque de Classe


Bianca Historico 844 (A Poet's Touch)


A Poet's Series 2/2


VALERIE KING


SINOPSE:


Todos sabiam da lenda que envolvia o famoso poeta... Seu toque levaria uma dama a uma grande aventura... Quando Alison teve a chance de tocá-lo, pensou estar prestes a embarcar na mais maravilhosa aventura de sua vida. No entanto, seus sonhos foram abalados quando um homem terrivelmente irritante entrou em seu caminho. Lord Richfield, tido como arrogante pela aristocracia inglesa não conseguia decidir se a insultava ou se a cortejava. Porém, o beijo de Richfield despertou em Alison uma paixão como jamais sentira, e que se tornou ainda mais intensa pela intrigante história de vida do lorde. Ao saber que Richfield investigava a misteriosa morte do pai, Alison se dispôs a ajudá-lo, longe de suspeitar que se veria envolvida numa teia de vingança que colocaria em perigo sua vida e seu coração.
MINHA OPINIÃO:

Este livro teve o dom de me irritar de tal maneira que, após terminar a leitura, fiquei com vontade de quebrar algo, ou socar algo, apenas para extravasar (infelizmente as luvas de boxe ainda não chegaram do Dealextreme, porque nosso correio é uma m... e virou moda roubarem nossas encomendas, até mesmo quando elas vem de Santa Maria e são enviadas pela minha mãe). 
Após ler a sinopse pensei que poderia ser uma leitura leve e divertida, como os romances da série Sissi ou Cristine, mas não, foi um exemplar de como encontrar uma mocinha imbecil e um mocinho idiota. Realmente, eu odeio mocinhos metidos a donos da verdade e mocinhas que aceitam tudo em nome do amor. 
No inicio pensei que teria uma aventura romântica de época (estava até procurando o livro anterior da autora, que justificava a crença da protagonista deste livro de que se tocasse em Lordy Byron ou sua roupa, uma aventura aconteceria em sua vida), mas foi um grande e entediante engano. 
A mocinha já conhece de vista o mocinho. Ele sempre é desagradavel com ela. Ela se apaixona por ele apesar das grossuras e desrespeito sem fim. Ela propõe amizade após descobrir que o pai dele se matou anos atrás, depois de perder a fortuna num jogo de cartas. Ela descobre que o mocinho suspeita de que seu pai foi morto. Começa a tentar ajudá-lo a desvendar o mistério. Seu pai estava presente na noite em que a morte aconteceu, ela sabe que ele mentiu ao mocinho ao dizer que nada presenciou e conta ao mocinho (isso, vadia, mete a faca nas costas do teu pai por um cara que você conhecia a pouco mais de uma semana). 
Olha, resumindo, o cara sequestra ela para fazer o pai da songa revelar o que sabia... e ela fica lá, quietinha e fofa, apaixonada pelo cara, dizendo pras criadas que vai se casar com ele (se um bocó qualquer me sequestrasse, poderia ser o cara mais lindo do mundo que eu não ia aturar desaforo). A essa altura eu tava de saco muito cheio mesmo. Pra completar o amigo que ela tinha há mais de 11 anos era um safado interessado no dinheiro dela (imagina, ela tinha dez anos e ele uns 21 quando ficaram amigos) e ninguém nunca imaginou isso. O livro é um tédio terrivel, sem partes engraçadas, sem um romance emocionante, sem aventura, sem droga nenhuma que entusiasme. Não recomendo, a não ser que você queira se punir por algo.
Sinceramente, estou sem paciência até de escrever uma resenha decente sobre o assunto. Odiei tanto ter perdido tempo lendo este livrinho que só mesmo um episódio hilário de Community para recuperar minha crença na humanidade :-)
Me ocorreu que toda esta raiva pelo livro possa ter sido por culpa do resfriado que tomou posse do meu corpo mas... não, é uma droga de livro mesmo!




2 comentários:

Milena disse...

Noooossa, só de ler a sua resenha eu mesma aqui fiquei irritada com esse livro e vou passar super longe quando vê-lo em algum lugar, hahahaha.

Beijos!
http://livrosnacabeca.blogspot.com

Aris disse...

pois, eu não estava com paciência para ler tolices e ainda pego uma protagonista que é um quiabo, hahahaha :-)

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon