Uma Voz na Penumbra

Listen for the Whisperer.

Phyllis A. Whitney.

SINOPSE:

Quando o pai da jovem Leigh falece, deixa um pedido e um conflito para filha: esta deve ir conhecer a mãe, Helen Bradley, famosa ex-estrela de Hollywood que abandonou o cinema devido a uma tragédia ocorrida durante a realização de seu último filme, anos atrás...
Em seus sentimentos ambivalentes pela mãe, Leigh começa uma cruzada pessoal - para descobrir a verdade sobre Helen e também a verdade sobre o crime em seu passado... O que parece despertar a ira de alguém... Alguém que não deseja que Leigh investigue.



COMENTÁRIOS:

A protagonista deste livro teve como pai um famoso escritor, cujos livros foram adaptados para o cinema e uma famosa mãe, estrela de muitos filmes na época de ouro de Hollywood. Leigh cresceu sem conhecer pessoalmente a mãe, vendo-a através dos filmes que havia feito antes de se retirar do cinema no auge da carreira. A ausência desta mãe e o fato de saber que havia sido entregue ao pai logo após o nascimento fez com que a jovem se tornasse adulta com a amargura e o ressentimento cada vez mais fortes em seu coração. Não lhe faltou o amor de uma mãe, pois seu pai havia casado e ele fora muito feliz em companhia dele e da madrasta, mas jamais conseguira colocar de lado o fato da mãe natural tê-la entregue e nunca mais ter se interessado por ela.
Após a morte do pai Leigh se vê numa situação que a deixa confusa. Havia prometido a ele que iria a procura de sua mãe e que entregaria a ela um peso de papel feito de âmbar que, aparentemente representara algo para o casal. Após a hesitação inicial ela parte para Bergen, na Noruega, ao encontro de um amigo de seu pai que se despusera a conseguir uma entrevista entre ela e Laura Worth sob o pretexto de que ela era uma jornalista fazendo uma matéria sobre antigas estrelas de Hollywood.
Na realidade Leigh tinha intenção de provocar a mãe e atormentá-la, usando como munição a retirada dela do mundo do cinema após a morte, no set de filmagem, do diretor da adaptação do livro mais famoso de seu pai, Sussurros. Este crime jamais havia sido solucionado e aos poucos se torna uma obsessão para a jovem.
Sob o falso pretexto de estar escrevendo a tal história sobre as divas do cinema Leigh se hospeda na casa de Laura e de seu marido, onde também moram a cunhada de Laura e sua governanta. É nesta casa que a moça passa a presenciar coisas que a assustam e enchem de curiosidade.
Laura mantém um quarto com seus vestidos, acessórios e demais lembranças do cinema e dá liberdade a moça para ver tudo a fim de escrever seu artigo. Neste quarto se encontra, trancado a sete chaves em um baú, o vestido que ela usara na cena principal de Sussurros, assim como castiçais usados na cena. Eu confesso que se estivesse no lugar de Leigh daria pulos de alegria! Imaginem estar em um quartos com roupas usadas em filmes da década de 40? Muito legalllll!!!!
Bom, tanto Laura quanto Leigh começam a escutar sussurros pela casa que dizem "Escute... Escute", exatamente como acontecia na sequencia final do filme. Além disso acidentes acontecem e Leigh escapa da morte por pouco mais de uma vez. 
Não demora muito para que Laura descubra que Leigh é sua filha. Não esperem por uma cena cheia de lágrimas. Uma é a mulher que abandonou a filha e nunca se arrependeu disso e a outra é a filha mais parecida com a mãe do que gostaria e que se ressente do passado. É interessante ver como as duas convivem e como são forçadas a se unir para descobrir o que está acontecendo com elas e o que aconteceu cerca de vinte anos atrás.
A parte romântica é deixada bem de lado. O amigo do pai de Leigh é seu interesse romântico, mas a coisa mal é citada, os encontros são poucos, etc. Não atrapalha a história, uma vez que o foco está no mistério e no relacionamento entre mãe e filha.
Um bom livro de Phyllis Whitney que eu recomendo.


Apesar do cenário ser bizarro e realmente não ter nada a ver com a história, eu gosto muito da moça com cabelos loiros, de seu lenço esvoaçante e casaco azul.
Esta é a capa do meu exemplar.

Versão em inglês da mesma arte.

Chamo este tipo de capa de Capa Genérica. Não diz nada sobre a história.

0 comentários:

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon