Estigma do Pecado






















Patricia Matthews.

SINOPSE:

REBECCA ENTREGA O CORAÇÃO A UM HOMEM, PROMETE O CORPO A OUTRO. ... NUMA FAMÍLIA LENDÁRIA, OS RITUAIS DO AMOR SE MESCLAM COM PRÁTICAS DE FEITIÇARIA! 1817. Uma réplica perfeita de um templo chinês numa ilha particular na Carolina do Sul era uma fonte inesgotável para a fantasia da curiosa e sonhadora Rebecca Treton. Ela imaginou que sua temporada comparentes distantes na Casa dos Sonhos seria uma experiência inesquecível. Que sua atração pelos belos irmãos Jacques e Armand Molyneux lhe proporcionaria férias escitantes num sensual jogo de sedução. Nunca um conflito permeado por devassidão e intrigas! Como poderia adivinhar que ali se abrigavam mistérios inefáveis, pervesões degradantes, vis sortilégios? Se soubesse, Rebecca poderia conter sua curiosidade antes de envolver-se nos labirintos misteriosos daquela casa, tornando-se cúmplice de segredos devastadores..

MINHA OPINIÃO:

Eu não diria que foi o pior livro que já tive nas mãos... nem de longe, mas... ainda estou sofrendo as consequencias de ter lido e perdido meu tempo com uma história ridicula, onde personagens repugnantes transitavam, fazendo coisas estúpidas ou que vão contra meu código de vida.
Bem, a protagonista, Rebecca Trenton é uma criatura insuportavel. Extremamente bela, é egoísta, mimada, maldosa, invejosa e por aí vai. Ela chega com sua prima Margaret Downing a ilha do primo de seus pais, na Carolina do Sul, para ficarem uma temporada, vindas da Índia. Seus pais haviam presenteado as duas com esta viagem e de quebra manteriam as moças em segurança, distantes das rebeliões que tomavam lugar na Índia em 1817.
Na ilha moravam o primo de seus pais, Edouard Molineux, sua esposa, Felicity, os dois filhos, Jacques (o mais velho) e Armand (o mais novo), um criado indiano e alguns escravos.
Rebecca era o tipo de mulher que gostava de ter todos os homens sob seus pés e uma de suas diverções era fazê-los se apaixonar por ela e dispensá-los. Um encanto de criatura. Fazia perguntas e teimava nelas mesmo quando provocava situações de desconforto com isso, fuçando nas histórias da família Molineux com indiscrição. Sua prima Margaret era dócil e geralmente aturava os caprichos de Rebecca. Margaret tinha uma espécie de sexto sentido e previa quando algo de ruim aconteceria. A moça sentiu a maldade na ilha, mas se esforçou para ignorar esta sensação. Bem, Margaret se apaixona por Jacques, mas sem esperanças dele retribuir, uma vez que Rebecca sempre conquistava a todos os homens. Temos o dia a dia com pequenos mistérios; alguém invade os quartos das moças mais de uma vez, acariciando-as e assustando-as e, ao contrário do que seria de se esperar, elas ficam quietas e até mesmo esquecem do assunto depois de encontrarem uma passagem secreta na sala que compartilham entre os quartos. Dá para acreditar nisso? Você é assediada por alguém durante a madrugada, descobre uma passagem secreta e deixa por isso mesmo!!!! Eu teria me mudado para o quarto da minha prima e manteria a luz acesa todas as noites, ao dormir, caramba!!!! E faria um escandalo sobre o que tinha acontecido!!!! Bom, Rebecca está muito ocupada incomodada com a hostilidade de Armand e com as tentativas de conquistar Jacques, mesmo sabendo que a prima está apaixonada por ele. Nas suas palavras, Margaret tinha medo de sexo e jamais teria algo com alguém e, como ela, Rebecca, era linda e se interessava pelo aspecto fisico da coisa, ela devia casar com Jacques. A esta altura meu nojo pela mocinha já era indescritivel. Bom, ela se sente atraida por Armand e quando percebe que é reciproco se sente vitoriosa, mas, depois de corresponder aos beijos dele banca a ofendida, porque "ama" Jacques. Mulherzinha asquerosa. Este quiabo em forma de mulher pergunta a prima se conseguiria casar com Jacques; a prima diz que sim, mas que seria um casamento infeliz. Resposta do quiabo para a prima:

-Não pode me dizer uma coisa dessas! Por que não seremos felizes? Jacques é a mais encantadora das pessoas e... Já sei! Está com ciúmes!

Pois bem, ela insiste e coloca Jacques numa posição de ter que pedi-la em casamento. Os dois casam e na noite de nupcias ela é rejeitada pelo marido, que lhe conta que havia sido ferido na guerra e que jamais poderia ter algo físico com ela. Nunca vi o amor acabar tão rápido. Sério. Ele conta isso e ela o odeia! Passa a odiá-lo com todas as forças.

Por uma fração de segundo, muito breve mas intensa, veio a tona um sentimento de vingança... poderosamente violento!
Rebecca conseguiu abafá-lo, mas jamais esqueceria o momento em que sentira toda a força de sua paixão transformando-se em ódio...

Adorável criatura, não?! Mais uma vez, preocupada com ela mesma. Mais adiante ela pensa que deveria ter deixado Margaret casar com Jacques, já que a moça não gostava de envolvimento físico e ele era um eunuco.
Bom, o anfitrião, primo de seu pai, droga quase todo mundo na casa e tenta estuprar Rebecca, mas não consegue porque Margaret e Armand não haviam bebido do vinho drogado. Não fiquei com pena dela... mesmo. Edouard aparece morto logo em seguida, com uma faca no coração e Rebecca, sensível como ela só, se entrega para Armand no jardim da mansão. Linda cena ;-p
Ele pede que ela fuja com ele, mas ela pensa primeiro em como se manteriam, entre outras coisas. Como sempre, o amor dela é algo profundo.
Conversa vai, conversa vem, fuçando por todos os lados Rebecca descobre segredos terríveis sobre os Molineux, que incluía magia negra e a loucura que passava de pai para filho. Ela acaba revelando tudo isso para o marido e chega a conclusão de que ele está enlouquecendo mas... engraçado como ela não pensa na possibilidade de Armand enlouquecer. A frase final do livro salienta, como sempre, sua falta de capacidade de ser uma boa pessoa. O livro vai e ela continua egoísta, maldosa, mimada, se colocando acima de todos. Em resumo, se eu encontrasse essa imbecil eu daria uma "pasada" na cara dela até ficar parecida com uma panqueca. Com uma protagonista tão fdp, pra que vilão, não é?! Não recomendo a leitura, exceto para espiar pecados.

2 comentários:

Gabii Cardoso disse...

viuxeee...eu vou passar bem longe desse livro...do jeito q vc tah falando, ele deve ser mesmo horivel...e q mocinha é essa? aff...bjs Ari

Jessica Oliveira disse...

Noooossa que horroor de livro.
Se eu encontrar esse livro na minha frente eu passo beeem longe.
Já coloquei o seu banner lá no blog na parte dos parceiros tudo bem?

Beijooos

Romances e Livros
http://livrosmelosos.blogspot.com/

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon