Noite de Amor

One Night for Love.


Saga Bedwyn.


Mary Balogh.




SINOPSE:


Um homem despreocupado... Uma mulher apaixonada.

Era uma perfeita manhã de maio... Neville Wyatt, Conde de Kilbourne, esperava sua noiva no altar. Mas em vez de sua prometida, apareceu uma mulher esfarrapada correndo pela nave.
Uma mulher que acreditava esquecida e sepultada. Tratava-se de Lily, com quem esteve casado e a quem tinha dado como morta.
Uma noite de paixão era tudo o que ele podia lembrar enquanto contemplava-a. Agora ele prometeu a si mesmo que respeitaria o compromisso que tempos atrás tinha contraído.

Lily só queria começar uma nova vida... com Neville. Com o único homem que a havia amado. Que tinha sido obrigada a deixar para ser dama de companhia de sua tia e aprender as maneiras e os refinamentos necessários para entrar em seu mundo.
Agora ela terá que se converter na perfeita esposa de um conde e ele terá de provar que o que sente por ela é muito mais que desejo, muito mais que...uma noite de amor.



COMENTÁRIO:


A história começa com a protagonista, Lily, iniciando sua viagem para Newbury Abbey. Não sabemos nada sobre ela, exceto o que o casal de personagens que a acompanha comenta a seu respeito, após deixá-la na carruagem em que ela vai viajar. É através deste casal que ficamos sabendo que a moça passou por coisas terríveis durante a guerra, enquanto foi prisioneira.


Quando Lily chega a Newbury não consegue falar com o Conde de Kilbourne (ela chega a noite e estão oferecendo um baile na casa da família) é ameaçada de ser presa por mendicância e escolhe tentar novamente no dia seguinte, mas descobre, no dia seguinte a sua chegada, que o Conde está prestes a casar. 


A moça tem uma entrada cinematográfica na igreja, interrompendo o casamento e anunciando que ela é casada com o Conde, provocando uma verdadeira comoção. Alguns dos nobres tentam retirá-la a força, ameaçando-a, mas o Conde a vê e impede isso, anunciando que ela realmente é sua esposa.
Aos poucos, a história de Lily é revelada, desde seu casamento com o Major Neville Newbury em Portugal, depois da morte de seu pai militar, até o tiro recebido durante uma batalha na qual Neville a deu por morta. Na verdade a moça havia sido feito prisioneira dos franceses e em seguida dos espanhóis, onde foi abusada por muito tempo, até finalmente conseguir a liberdade.


Neville, ao reencontrá-la e lembrar do que sentira por ela no passado, deseja retomar sua vida como casal (a qual tinha sido extremamente rápida), mas Lily é plebéia e destoa completamente de Newbury Abbey e seus moradores. A moça não tem nenhum traquejo social, é analfabeta e uma espécie de força da natureza que constantemente envergonha os nobres.
Lily é uma sobrevivente cuja determinação e bom senso lhe confere uma sabedoria natural que a torna muito adulta em suas decisões e alguém digno de respeito. Na verdade, ela é um personagem tão forte e atraente, e tão ricamente desenhada que é difícil não se condoer de sua situação e alegrar com sua jornada em busca do crescimento maior que vai permitir que ela decida qual rumo seguir em sua vida.
Neville é bem intencionado, honesto e um pouco inexperiente. Ele é um herói incomum, pois é sua passividade, mais do que qualquer ação errada ou equivocada, que se interpõe entre ele e Lily. Embora seja o único filho de um conde, vai à guerra para evitar viver a vida que foi planejada para ele, incluindo o casamento com uma prima de quem gosta muito mas a quem não ama, só que após casar com Lily, não procura por seu corpo e toma como certa sua morte, jamais revelando a alguém da família que havia casado.


Voltando para casa depois que seu pai morre, ele aceita a inevitabilidade do casamento com Lauren, sua prima, e se prepara para abraçar a vida da qual ele fugira seis anos antes. Quando Lily aparece, ele aceita seu retorno, embora lamente a dor que sabe que está causando a Lauren.
Lauren é outro personagem complexo, jamais demonstrando o que sente para os demais. Na verdade, ela é tão simpática, e o tratamento que Neville dispensa a ela é tão inepto, que às vezes é difícil desfrutar o reaparecimento de Lily em sua vida sem ficar com raiva pela noiva abandonada. Mas, para satisfação de quem se condoeu por ela, Lauren é a protagonista do próximo livro desta saga.



Acho que posso dividir o livro em três partes: primeiro a chegada de Lily e o que ela passa na casa do marido, criticada pela família e conhecidos, sem conseguir se adequar ao seu papel de Condessa. Segundo sua ida com uma prima solteirona de Neville para Londres, onde aprende a ser uma dama e atinge o ponto de segurança que vai permitir escolher o rumo a seguir, terceiro a descoberta de um grande segredo e as mudanças que isto geram na vida da moça.Em resumo, a história de Lily é contada com compaixão e gravidadeÉ principalmente por causa da contenção e sensibilidade de Mary Balogh que o livro conquistaLily é uma heroína cujos desafios podem levá-lo às lágrimas, mas cujo triunfo emocional não vai decepcionar. Destaque para a prima de Neville e sua própria história de amor, que se entrelaça com a história de Lily de forma muito interessante.


Eu confesso, como costumo fazer, que não é o tipo de trama que me agrada, mas isso não significa que não tenha aproveitado a leitura. Comecei a ler esta saga porque fiquei curiosa com a saga das professoras, que vem a seguir e tem personagens da saga Bedwyn. Interessante que este primeiro livro e o segundo sejam consideradas uma espécie de prequel para os Bedwyn, sendo que no segundo os Bedwyn mal aparecem e neste se quer são citados.


AQUI!!!!




6 comentários:

Iuri Fiedoruk disse...

Detalhe interessante da primeira capa: luva branca, mas unhas escuras.

Aris disse...

O mais interessante é que damas não pintavam as unhas nesta época, que eu saiba, apenas as prostitutas de luxo faziam isso :-)

Iuri Fiedoruk disse...

Ó! Subitamente o livro me pareceu mais interessante agora! ;)

Aris disse...

Hahahahahaha, mas a protagonista (que deve ser a moça da capa) não é uma prostituta :-)

Leu disse...

sabe Aris, eu fiquei confusa com o nome da série, eu me perguntava será q esse livro faz parte da serie, em nenhum momneto se fala nos Bedwyn, vc sabe qual é a ligaçao deles com esse livro?

Bjs

Arismeire Kümmer Silva disse...

Seguinte, Leu:
1) Neste livro o mocinho está para casar com a prima, que é a mocinha do segundo livro.
2)No segundo livro a mocinha fica com o antigo noivo de Freya Bedwyn, então, os Bedwyn aparecem apenas a partir do segundo livro.
3)Pelo que sei, os dois primeiros livros são uma espécie de prólogo, já que os Bedwyn ou não aparecem(primeiro livro) ou são apenas figurantes(segundo livro).
4) Os protagonistas destes dois primeiros livros aparecem nas histórias dos irmãos Bedwyn.

 
Mistério das Letras Blog Design by Ipietoon